Aqui está uma história que nos faz pensar um pouco:
« CROAC! CROAC!» O sapo divertia-se com dois bonitos patos que deslizavam sobre água.
Hum!…o vento , a chuva , as folhas a caírem…isto é o outono.
– Sim, brevemente será altura de sairmos deste lugar antes que chegue o grande frio. Nossas asas baterão em direção à doçura do Sul.
Uau! Que sorte! Pois eu – disse o sapo – tenho que suportar o frio e esconder-me debaixo da terra para não morrer.
Os patos estavam tristes com a situação do sapo. O que fazer? Um deles teve uma ideia:
– Ó sapo! O que tu achas de fazeres uma viagem connosco?
Mas vocês ainda não pensaram não foi? Eu nunca conseguirei acompanhar-vos!
– Tu dizes isso porque ainda não conheces a nossa genialidade como patos! Repara!
Os nossos dois amigos apanharam um longo ramo morto que eles pegavam com os seus bicos em cada extremidade. O sapo tenta compreender a sua ideia…
– Vamos, coloca-te no meio e aperta o ramo com a tua boca.
Vimos logo de seguida, esta equipa engraçada a voar: um sapo a ser levado por dois patos e os três agarrando bem o ramo. O sapo estava muito contente com a sua primeira viagem aérea!
Um agricultor, olhou para o céu e reparou nesta equipa engraçada e perguntou bem alto:
Ei!.. qual de vocês teve essa boa ideia?
– EU,.ah!ah! gritou o sapo abrindo bastante a sua boca para se fazer ouvir!

Já perceberam logo, que o sapo caiu a grande velocidade em direção ao chão acabando por terminar a sua viagem.
Qual é a vossa opinião sobre este sapo? Ele quis ser o que não era, ele com vaidade quis impressionar o agricultor e agora…?
______________________________
Vamos pensar na história de Jesus quando entrou na cidade Cafarnaum.
Um centurião, um homem que tinha cem soldados às suas ordens, aproximou-se Dele e pediu:
Senhor, meu servo está deitado em minha casa, ele está paralisado e sofre muito.
– Eu vou cura-lo, respondeu-lhe Jesus.
Senhor, eu não mereço que tu entres em minha casa.
Este homem que tinha vindo a Jesus era muito importante porque ele comandava muitos soldados. Ele foi humilde, pois reconheceu o poder de Jesus e se via muito pequeno diante Dele.
Seu servo foi curado naquele momento. Evangelho de Mateus cap. 8 versículo 8 a 13.

Um outro homem, o rei Herodes, tratava mal os amigos de Jesus. Ele era muito orgulhoso e acreditava que ele era a pessoa mais importante, mais inteligente e mais ágil.
As pessoas tinham medo dele. Um dia, vestido com as suas vestes reais, falou com vaidade ás pessoas que estavam diante dele.
No mesmo instante, um anjo do Senhorferiu-o porque ele não tinha dado glórias a Deus, acabando por morrer. (Livro de Atos cap.12 versículo 20 a 23).

Não adiante de nada querer impressionar os outros: eu sou o melhor no futebol, na escola, eu tenho roupas mais bonitas e caras e ainda…
O centurião tinha compreendido que Jesus olha para o nosso coração e que ele aprecia aquele que não se sente superior ao outros.
A Bíblia diz: « Deus resiste aos orgulhosos mas Ele dá da sua bondade aos humildes». Carta de Tiago, capítulo 4 versículo 6.